UNIVERSO DAS BACTÉRIAS

Sigam nosso blog. Sejam bem vindos!!!!

terça-feira, 19 de abril de 2011

Tipos de bactéria


Uma forma de classificar bactérias é pelo formato.

•Bactérias em formato de bastonete são conhecidas como bacilos. Elas normalmente possuem saliências onduladas, que são os flagelos, utilizadas para se impulsionar. Alguns bacilos formam uma parede grossa de células conhecida como esporos que podem sobreviver por longos períodos, mesmo depois da bactéria principal ter sido morta por congelamento, desinfetante ou outros fatores. Quando as condições são propícias, os esporos podem gerar novas bactérias. A febre tifóide é causada por um bacilo.


  Bacilo
                                                   


•Bactérias em formato arredondado ou oval são conhecidas como coco. Elas surgem isoladamente (micrococo), em cadeias (estreptococo - causa da faringite), em pares (diplococo - causa de um tipo comum de pneumonia) ou em grupos irregulares (estafilococo - causa de muitas infecções de pele). A bactéria do tipo coco não forma esporos nem se movimenta normalmente. 



 Cocos



 Diplococos



 Estreptococos

•Bactérias em formato de vírgula são chamadas vibriões - um exemplo de vibrião é o causador da cólera. Bactérias em forma de espiral são chamados de espiroqueta; a bactéria causadora da sífilis é uma espiroqueta.



                                                                      espiroqueta
                                                                                vibrião
                                                                               



Uma outra forma de classificar bactérias é avaliando se elas podem viver na presença do ar. Aquelas que sobrevivem são chamadas de aeróbicas e as que não vivem no ar são as anaeróbicas. Algumas podem viver com ou sem ar e são chamadas anaeróbios facultativos. Tétano é um exemplo de doença causada por uma bactéria anaeróbica normalmente encontrada no solo. Elas não representam riscos aos seres humanos, a menos que entrem no corpo através de um ferimento, particularmente um ferimento profundo (feito ao pisar em um prego, por exemplo). O ar não consegue destruir os organismos e assim estes começam a se multiplicar dentro do corpo, a menos que a pessoa infectada tenha sido vacinada contra o tétano. 

Como as bactérias são transmitidas

 

Bactérias que causam doenças entram no corpo de diversas formas. As que causam pneumonia e inflamação na garganta são transmitidas através de gotículas expelidas no ar por uma pessoa infectada que espirra ou tosse. A bactéria é então inalada e depositada nas membranas mucosas da garganta ou dos pulmões de uma pessoa saudável, onde elas se multiplicam e eventualmente causam doenças, a menos que sejam combatidas pelo sistema imunológico do corpo.
As bactérias que causam doenças intestinais - como a cólera e o tifo - podem ser transmitidas por alimentos que tenham sido manuseados pela pessoa infectada, ou pela água contaminada por resíduos corporais de um indivíduo infectado. Uma outra importante porta de entrada para infecções é qualquer ferimento na pele, razão pela qual é importante fazer a limpeza do corte o quanto antes. 

Bactérias e o corpo

 

Uma vez dentro do corpo, a bactéria causa danos de duas maneiras: pela destruição direta do tecido ou pela produção de toxinas. Determinadas células brancas, conhecidas como linfócitos, produzem antitoxinas (que neutralizam as toxinas das bactérias) e anticorpos (que destroem as bactérias invasoras). Uma vez criados, os anticorpos de uma doença específica podem persistir no corpo ou se reproduzirem quando necessário, oferecendo imunidade contínua - algumas vezes por toda a vida. Há ainda uma outra célula branca conhecida como fagócito que consegue destruir a bactéria.


Fonte: saude.hsw.uol.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário